Um iniciativa para contribuir com a criação do campo e da Rede Interação, Internet e Saude

Políticas de e-Governo e inclusão digital, têm a preocupação de aproximar o sistema de saúde da população e incorporar sua ação. No entanto, apesar do uso crescente da Internet nas escolas e em agências governamentais, o seu uso ainda é extremamente limitado, e, via de regra, se resume a ações similares aos dos meios de comunicação tradicionais (mensagens, publicações e informação institucional, etc.). Apesar das novas tecnologias e da Internet apresentarem um potencial muito mais amplo e permitir aumentar exponencialmente a interação e a informação na base do sistema, esse potencial não se realiza devido a incomprensão e incapacidade destas políticas de assumir e incorporar as características particulares da Internet. As novas tecnologias são utilizadas tal qual os instrumentos de comunicação tradicionais, centralizados, organizados a partir de mecanismos de permissão e interdição, de maneira hierárquica, e estruturada no modelo de “um para muitos”.
Para incorporar as novas tecnologias e a Internet e aproximar o usuario ao sistema de saúde, é necessario criar novos hábitos culturais. Isso nos obriga a repensar os próprios conceitos, técnicas e metodologias existentes e rever os próprios paradigmas da ciência, pois a Cultura da Era da Imprensa é radicalmente distinta da Cultura da Era da Internet.
As dificuldades das pesquisas e iniciativas neste sentido, estão na dificuldade de acompanhar um cenario em constante modificação e desenvolver massa critica o que aponta para a necessidade de constituição de um campo e de uma rede de pesquisadores que trabalham com Interação Internet e Saude. A iniciativa desta revista faz parte das iniciativas para sua constituição

Tipo de arquivo: 
Artigo
Evento / Disciplina / Periódico: 
Revista Textos de la Cibersociedad
Ano: 
2008