Para uma revisão dos conceitos de Informação e Comunicação na Sociedade da Informação

Para pensar a sociedade da informação precisamos redefinir conceitos e
paradigmas criados para estudar sistemas simples ou fechados e não para
sistemas abertos e complexos como ocorre nas sociedades contemporâneas.
Com a Internet a sociedade da informação deu um salto, sincronizando práticas
sociais diversas em uma única rede. Ocorre que se os conceitos e metodologias
que usamos são bons para sistemas estáveis, que possuem elementos e
relações finitas, eles não permitem abordar uma realidade cambiante, com
dinâmicas simultâneas, em escalas, tempos e espaços diversos. Em sistemas
complexos e abertos, a comunicação não pode ser vista, apenas, como envio e
troca de mensagens. Neles, as relações são múltiplas, de naturezas diversas,
ocorrendo simultaneamente por diversos “canais”, e não se limitam ao discurso
e às relações intersubjetivas. Não existe “fluxo” de informações, mas
sincronização entre elementos diversos, cada qual condicionado e
condicionando os outros com suas constrições.
O artigo reflete sobre essas questões e sobre a necessária revisão dos
conceitos que são comumente usados, para podermos abordar a sociedade da
informação.

Tipo de arquivo: 
Artigo
Evento / Disciplina / Periódico: 
XIV Congresso Brasileiro de Sociologia
Ano: 
2009