Redes Sociais

Mídia colaborativa online: um novo jeito de fazer TV.

Pretendemos refletir sobre o papel das mídias independentes, que se tornou evidente durante as manifestações de junho de 2013, no Brasil, analisando o formato de jornalismo colaborativo, participativo, on-line e sem cortes, compartilhado via redes sociais pela Internet. Usaremos o exemplo dos coletivos de mídia alternativa e apontaremos as práticas de coletivos de mídia que atuaram nas manifestações no Rio de Janeiro até outubro daquele ano.

Um fantasma ronda o Brasil e o mundo: o fantasma das Redes Sociais

As modificações na maneira de processar informações e interagir em sociedades complexas, características da Cibersociedade e viabilizadas pela Internet, tendem a colocar em cheque as organizações sociais e políticas existentes hoje em dia. As estruturas centralizadas (e as descentralizadas através de mediadores, como é o caso da Democracia Representativa), não tem capacidade de absorver as energias sociais geradas pela interação intensa dessas sociedades.

AMBIENTES DE INTERAÇÃO EM REDE PARA A SAÚDE: A prática de Educação e Pesquisa do Núcleo de Experimentação de Tecnologias Interativas da Fiocruz no Facebook

O advento da Internet e a popularização das redes sociais no Brasil tornou importante analisar os
novos ambientes para uso e prática na Educação e na Pesquisa em Saúde. Ao compreendermos o
Facebook como um dispositivo de atuação para os atores da Saúde, torna-se necessário analisar
as potencialidades desses ambientes, o que, a posteriori, permitirá avanços na produção do
conhecimento e uma prática de comunicação e informação baseada na interação em rede. Esta
pesquisa pretende contribuir para o desenvolvimento de práticas interativas de educação e

Megaeventos esportivos no Brasil: seremos espectadores ou participantes?

Este artigo discute impactos dos megaeventos esportivos a partir de um exame da literatura
sobre o assunto. Especial atenção é dada ao legado proporcionado por tais eventos, citando
exemplos mundiais. Como o Brasil sediará megaeventos esportivos em 2014 e em 2016, é
retomada a discussão sobre aspectos dos Jogos Pan-Americanos (Rio de Janeiro 2007), de
modo a pautar algumas recomendações para o futuro. É discutido o acompanhamento, por
parte da sociedade civil, dos períodos pré e pós os eventos que ocorrerão no país,

Redes Sociais e Popularização da Ciência

Atualmente redes sociais de pesquisa ampliam as possibilidades de interação nas redes. Muitas delas se restringem a pesquisadores, mas outras que se abrem para a participação de leigos, que sem trajetórias acadêmicas, se propõem a participar de pesquisas ou, simplesmente querem aprender discutindo suas experiências, refletindo sobre a ciência em seu cotidiano.

Novas tecnologias: do partido centralizado às redes da sociedade civil e comunidades virtuais

Quando a sociedade não ganhara complexidade, parecia viável reunir a população numa
rede hierárquica, organizada por intermediários, em torno de um programa dirigido pela “teoria
científica”. Hoje, a complexidade inviabiliza a centralização em projetos globais. Os sistemas
complexos usam regras simples para construir inteligência de nível mais alto, onde agentes
locais geram estruturas surpreendentemente complexas. A rápida modificação do contexto
desborda qualquer possibilidade de unificar interesses em um plano geral, permanentemente. As

Dissertação Thiago Petra

O advento da Internet e a popularização das redes sociais no Brasil tornou importante analisar os novos ambientes para uso e prática na Educação e na Pesquisa em Saúde. Ao compreendermos o Facebook como um dispositivo de atuação para os atores da Saúde, torna-se necessário analisar as potencialidades desses ambientes, o que, a posteriori, permitirá avanços na produção do conhecimento e uma prática de comunicação e informação baseada na interação em rede.

Projeto da Rede Social Saúde e Cultura (Relatório da 1.a fase) – 2012

A Rede (Social) Saúde e Cultura teve por objetivo primário criar um ambiente virtual de interação com os diversos Profissionais dos setores publico e/ou privado, atuantes nos segmentos da Cultura e da Saúde em âmbito nacional, com apoio do Ministério da Saúde, Ministério da Cultura e da Fundação Oswaldo Cruz.

Curso "Andando nas nuvens" - Relatório da Primeira edição

O curso "Andando nas nuvens: Introdução ao uso das tecnologias interativas na educação, pesquisa, gestão e saúde e noções de computação em nuvem" é uma iniciativa das Linhas de Pesquisa "Estratégias e Políticas de Implantação de Tecnologias Interativas em Pesquisa, Educação e Saúde" e "Educação Não Formal em Ambientes Virtuais", do Grupo de Pesquisa "Tecnologias, Culturas, Práticas Interativas e Inovação em Saúde" da Fiocruz.

Páginas

Subscrever RSS - Redes Sociais